Início do conteúdo
Notícias Nos 100 anos de Clarice Lispector, Funarte resgata contribuições da autora para o teatro

Funarte Notícias

Publicado em 14 de dezembro de 2020

Nos 100 anos de Clarice Lispector, Funarte resgata contribuições da autora para o teatro

Cedoc da Instituição abriga fotografias, críticas teatrais e textos adaptados; Confira galeria de imagens

Nos 100 anos de Clarice Lispector, Funarte resgata contribuições da autora para o teatro Clarice com o diretor Fauzi Arap e os atores José Wilker, Dirce Migliacio e Glauce Rocha (Funarte / Centro de Documentação e Pesquisa / Carlos Moskovics)

Em celebração ao centenário de Clarice Lispector, no dia 10 de dezembro de 2020, o Centro de Documentação e Pesquisa (Cedoc) da Fundação Nacional de Artes – Funarte relembra a presença dos textos da autora no teatro. O Cedoc selecionou algumas imagens da escritora, que contam um pouco da relação dela com o teatro.

No material, pode-se ver um encontro de Clarice com os grandes atores José Wilker, Dirce Migliacio e Glauce Rocha; e com o diretor Fauzi Arap — considerado um dos principais nomes da cena brasileira, nos ensaios do espetáculo Perto do coração selvagem.

Encenada no Teatro Maison de France, entre 1965 e 1966, a montagem foi baseada no romance de estreia de Clarice (publicado originalmente em dezembro de 1943), que gerou forte impacto na ficção brasileira, com elogios de grandes críticos do país. O Cedoc adquiriu os negativos das imagens daquela reunião do fotógrafo que a registrou, Carlos Moskovics (Estúdio Foto Carlos). A Funarte apresenta, abaixo, essas imagens ao público.

Além de fotografias, encontram-se no Cedoc críticas teatrais e alguns dos textos de Clarice adaptados para o teatro: A bela e a fera ou a ferida grande demais; A hora da estrela; A paixão segundo G.H., ou, A celebração de uma possibilidade; A participante do casamento; A via crucis do corpo; Como nascem as estrelas; e Um sopro de vida.

Segundo técnicos do Cedoc, a relevância do material se dá em função da excepcionalidade da obra de Clarice no teatro. Autora de romances, crônicas, prosas, livros infantis, a escritora também assinou A pecadora queimada e os anjos harmoniosos — único texto teatral que produziu ao longo de sua carreira. Apesar disso, sua obra, sua vida e suas ideias ganharam os palcos algumas vezes, com o olhar de diretores como Fauzi Arap, Enrique Diaz e Cristina Moura.

Já que a consulta local no Cedoc – Funarte está temporariamente interrompida por causa da pandemia de covid-19, o atendimento é realizado exclusivamente pelo e-mail bibli-cedoc@funarte.gov.br.

Confira o catálogo on-line do Cedoc

Por ocasião do centenário de Clarice, a Funarte também disponibilizou, como parte da programação do Funarte SP – ConectArte 2020 Festival, a palestra Cem anos de Clarice Lispector: a vastidão do amor, com a atriz, diretora, professora e produtora teatral Stella Tobar. No vídeo, exibido no canal da fundação no YouTube, Tobar também realiza uma leitura de trechos da obra da escritora.

O Cedoc lançou, ainda, a base de dados ATOM, recém-implantada, com arquivos pessoais e coleções de diversas personalidades artísticas. Desenvolvida em convênio com a Universidade Federal Fluminense (UFF), para difundir os acervos relativos às áreas de artes cênicas, artes visuais e música, a plataforma permite navegar pelo acervo e conhecer sua composição. Confira mais informações aqui.