Início do conteúdo
Editais/Chamamentos XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea – Chamada Pública

Editais/Chamamentos

Publicado em 9 de setembro de 2021

XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea – Chamada Pública

XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea – Chamada Pública XX Bienal de Música Brasileira Contemporâna. Foto Davy Alexandrisky/Funarte – Divulgação – 2013

RESULTADO FINAL PUBLICADO

A Fundação Nacional de Artes – Funarte divulgou, na terça-feira, 19 de outubro, o resultado final do edital de seleção de obras para a XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea – cujas apresentações estão programadas para o período entre os dias 13 e 21 de novembro de 2021, na Sala Cecília Meireles – Centro do Rio de Janeiro (RJ). Esta edição da iniciativa é realizada em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Também foi publicada a relação de compositores convidados.

Acesse aqui a lista de contemplados, suplentes e convidados.

Das 213 peças musicais habilitadas na Primeira Etapa do concurso, 48 foram escolhidas pela Comissão de Seleção. Ela analisou e indeferiu 17 recursos interpostos pelos candidatos, não havendo, portanto,
alteração no conteúdo da lista preliminar dos selecionados e suplentes, já divulgada nesta página.

Os critérios de avaliação, conforme o edital, são: “conformidade com as especificações constantes no edital de chamamento público, referentes à instrumentação, apresentação e duração das obras propostas; qualidade musical, formação instrumental compatível com a disponibilidade de instrumentos e instrumentistas” e “viabilidade de execução em no máximo cinco ensaios”.

Os compositores selecionados receberão um valor de R$ 1.500, referente aos direitos autorais e à utilização das partituras. Os recursos para a realização da XXIV Bienal, que somam R$ 500 mil, serão utilizados com esse fim e também no pagamento aos músicos intérpretes e em infraestrutura.

Convidados

Assim como nas bienais anteriores, além dos autores concursados, haverá participantes convidados. Estes são compositores veteranos, com “obra estabelecida”; participação em, pelo menos, dez edições da Bienal; e idades acima de 50 anos. Os convidados que aceitaram participar da XXIV Bienal são: Edino Krieger, Eli-Eri Moura, Ernani Aguiar, Ernst Mahle, Fernando Cerqueira, Guilherme Bauer, Harry Crowl, João Guilherme Ripper, Jorge Antunes, Luigi Irlandini, Luiz Carlos Csekö, Maria Helena Rosas Fernandes, Marisa Rezende, Marlos Nobre, Nestor de Hollanda Cavalcanti, Paulo Costa Lima, Pauxy Gentil-Nunes, Raul do Valle, Ricardo Tacuchian, Roberto Victorio, Rodolfo Coelho de Souza, Rodrigo Cicchelli, Ronaldo Miranda, Silvio Ferraz, Tim Rescala e Wellington Gomes.

Os próximos passos

Após esta divulgação de resultado final, os compositores das obras selecionadas receberão uma mensagem individualizada, contendo as informações necessárias para a contratação e pagamento.
Mais sobre o concurso

A chamada pública para seleção de obras foi aberta no período de 9 a 24 de setembro deste ano. Puderam se inscrever compositores brasileiros, natos ou naturalizados, ou domiciliados no país há no mínimo três anos. Foram aceitas obras criadas a partir de 2017 e não apresentadas em edições anteriores da Bienal. Cada proponente pôde participar com uma partitura.

Acesse outros documentos relacionados ao concurso nesta página

Mais informações abaixo, ou por meio do e-mail: musicadeconcerto@funarte.gov.br

NOTA – 18/10/2021
A Funarte informa que a divulgação dos nomes dos compositores concursados e convidados para participação na XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea está prevista para amanhã, 19 de outubro de 2021, terça-feira, nesta página. Também está planejada a publicação dos nomes dos integrantes da Comissão de Seleção do edital.
Mais informações: musicadeconcerto@funarte.gov.br

NOTA: COMISSÃO DE SELEÇÃO

A Funarte divulgou a lista de membros da Comissão de Seleção do edital de chamamento público para seleção de obras a serem apresentadas na XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea.
São os seguintes os integrantes do colegiado: Abel Luís Bernardo da Rocha, Daniel Luís Barreiro, Danilo Cesar Guanais de Oliveira, Florivaldo Menezes Filho, Ilza Maria Costa Nogueira, Oiliam José Lanna, Roberto Macedo Ribeiro, Rodrigo Cicchelli Velloso e Roseane Yampolschi. A esta Comisão se somaram: o diretor do Centro da Música da Funarte, Bernardo Guerra Duarte; o coordenador artístico da XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea, André Luiz Campello Duarte Cardoso; e o coordenador de produção desta edição, Marcelo Jardim de Campos – ambos da Escola da Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), instituição que, em parceria com a Funarte, realiza a XXIV Bienal.
Das 253 obras inscritas na chamada pública, 213 foram habilitadas para a etapa de Avaliação e Seleção. Nesta, foram escolhidas 48 obras, que serão executadas durante o evento.

A seleção das obras obedeceu aos critérios informados abaixo, na nota referente à segunda etapa do edital – Avaliação e Seleção.

A portaria que divulga os componentes da Comissão de Seleção foi publicada no Diário Oficial. Acessse-a aqui.

______________________

SEGUNDA ETAPA: AVALIAÇÃO E SELEÇÃO

DIVULGADA A LISTA PRELIMINAR DE SELECIONADOS E SUPLENTES

A Fundação Nacional de Artes – Funarte divulgou, na sexta-feira, 8 de outubro, a lista preliminar com as obras selecionadas para o chamamento público relacionado à XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea.

Das 213 obras habilitadas na primeira etapa, 48 foram escolhidas pela Comissão de Seleção, obedecendo aos seguintes critérios: “Conformidade com as especificações constantes no edital de chamamento público, referentes à instrumentação, apresentação e duração das obras propostas; qualidade musical; formação instrumental compatível com a disponibilidade de instrumentos e instrumentistas”; e “viabilidade de execução em no máximo cinco ensaios”.

Conforme as regras do processo seletivo, o prazo para eventual interposição de recursos à Comissão é de três dias úteis, a contar da data de divulgação do resultado – ou seja, até o dia 14 de outubro. Esses potenciais pedidos devem ser enviados necessariamente para o e-mail: bienalxxiv@funarte.gov.br.

A divulgação do resultado final, após eventuais recursos, está prevista para o próximo dia 18 de outubro, com publicação no Diário Oficial da União.

A Bienal de Música Brasileira Contemporânea da Funarte é uma ação continuada, realizada por meio do Centro da Música da fundação. Ela prevê realizar a 24ª edição da iniciativa no período de 13 a 21 de novembro de 2021.

Acesse aqui a lista preliminar das obras selecionadas

Mais informações no edital. Acesse-o aqui

Outras informações: musicadeconcerto@funarte.gov.br

_____________________________________________

PRIMEIRA ETAPA – HABILITAÇÃO

DIVULGAÇÃO DE RESULTADO DE HABILITAÇÃO

A Fundação Nacional de Artes – Funarte divulgou, na segunda-feira, 4 de outubro de 2021,  as listas de projetos habilitados e inabilitados do edital de chamamento público para a XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea, após recursos. Acesse abaixo as relações:

Projetos habilitados

Projetos inabilitados

Conforme estipulado no edital, foram aceitos pedidos de recursos recebidos até as 23h59m do dia 30 de setembro.

Para a etapa de Habilitação, a Comissão de Habilitação considerou o disposto no edital, no item Das Inscrições. Foi avaliado o envio correto dos seguintes documentos:

  • Ficha de inscrição devidamente preenchida;
  • Partitura(s) da(s) obra(s) inscrita(s) em formato PDF;
  • Arquivo MIDI com o áudio da partitura;
  • Arquivo de áudio (wav) para as obras eletroacústicas;
  • Declarações necessárias.

Após o prazo para inscrições, não se admitiu o envio de documentação ou pedido de alguma alteração, correção ou complementação de qualquer natureza.

Diante do exposto, dez dos onze recursos recebidos foram indeferidos. Uma solicitação foi aceita, após comprovação documental de oscilação no recebimento e envio de mensagens nos e-mails informados no edital (bienalxxiv@funarte.gov.br e musicadeconcerto@funarte.gov.br), nos dias 15 e 16 de setembro.

Portanto, após os recursos, contabilizam-se, ao todo, 213 projetos habilitados para a próxima etapa, de um total de 253 inscritos, 40 dos quais não foram habilitados.

A próxima fase do processo seletivo, a Avaliação, de caráter eliminatório, será realizada pela Comissão de Seleção, conforme previsto no edital. Esta analisará todas as obras habilitadas na primeira etapa (após recursos) e selecionará as que serão executadas durante a XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea, a ser realizada pela Funarte.

Mais informações: musicadeconcerto@funarte.gov.br

DIVULGAÇÃO DE LISTAS DE HABILITADOS E INABILITADOS

A Fundação Nacional de Artes – Funarte divulgou, na segunda-feira, 27 de setembro de 2021, as listas de projetos habilitados e inabilitados do edital de chamamento público para a XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea.

Conforme as regras do processo seletivo, o prazo para eventual interposição de recursos à Comissão de Habilitação por parte dos proponentes inabilitados é de três dias úteis, a contar da data de divulgação do resultado – ou seja, até o dia 30 de setembro –; e os pedidos devem ser enviados para o e-mail: bienalxxiv@funarte.gov.br.

Acesse aqui a relação de projetos habilitados

Acesse aqui a lista de projetos inabilitados

INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 24 DE SETEMBRO DE 2021

A Fundação Nacional de Artes – Funarte está com as inscrições abertas, para a chamada pública de seleção das partituras que serão destinadas à XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea – ação em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Nos concertos, a serem apresentados entre os dias 13 e 21 de novembro de 2021*, no Rio de Janeiro, serão executadas 48 obras. Cada compositor contemplado receberá R$ 1,5 mil. A participação é gratuita.

Podem concorrer na chamada pública autores brasileiros, ou domiciliados no país pelo menos há três anos. As peças musicais devem ter sido compostas a partir de 2017 e não podem ter sido contempladas em seleções de bienais anteriores.

As obras serão selecionadas em quatro categorias:

1) Para orquestra de cordas e orquestra de câmara, com um ou sem solista, com limite máximo de 22 músicos;
2) Para conjuntos de câmara com até nove intérpretes e mais um eventual regente”;
3) Para instrumentos solo
4) De difusão exclusivamente eletroacústica ou mista, com a participação de até quatro instrumentistas.

O total de recursos para a realização da XXIV Bienal somam R$ 500 mil. Ele será direcionado para os pagamentos aos vencedores e aos músicos intérpretes; e para infraestrutura. O valor de 1,5 mil destinado a cada contemplado refere-se a “direitos autorais e à utilização das partituras”.

A XXIV Bienal homenageará compositores “que se tornaram referência na música brasileira contemporânea, assim como foi feito nas edições passadas”, informa o Centro da Música da Funarte, responsável pelo programa.

Os interessados na seleção pública devem verificar as condições e exigências citadas no texto da chamada. A inscrição pode ser realizada de 9 a 24 de setembro, por meio de formulário, disponível abaixo. Devem ser anexados a este: a partitura, em arquivo digital, formato PDF – com o nome do autor e a data de composição –, além de arquivos de áudio e documentos (material listado no texto da chamada). Esse conjunto, com as declarações devidamente preenchidas, deve ser enviado pelo candidato para o e-mail bienalxxiv@funarte.gov.br, identificando a mensagem como “XXIV BMBC – AUTOR – TÍTULO DA OBRA”, informa o texto – acessível no link abaixo.

Esclarecimento sobre o item “Das inscrições” do edital

A solicitação do arquivo de áudio “midi” nesse item refere-se apenas a obras inéditas, ou sem gravação. No caso daquelas que já estrearam, os compositores podem enviar a gravação ou o link para canais audiovisuais como: YouTube, Vimeo, Sound Cloud ou outra plataforma, desde que estas sejam de livre acesso.

A Funarte prevê a divulgação do resultado para o próximo dia 8 de outubro, sexta-feira.

Abaixo, acesse o edital e anexos para inscrição. Outros documentos referentes ao edital estarão acessíveis por meio desta página, ao longo do processo seletivo.

As bienais de música da Funarte

A Bienal de Música Brasileira Contemporânea foi criada por Edino Krieger e Myrian Dauelsberg, em 1975, inspirada nos dois Festivais de Música da Guanabara, realizados em 1969 e em 1970, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. As três primeiras bienais foram organizadas pela Sala Cecília Meireles e, a seguir, assumidas pela Funarte, quando Krieger dirigia o então Instituto Nacional de Música da Fundação.

Desde o lançamento do programa, foram realizadas 23 edições, sem nenhuma interrupção. Nessas 23 bienais foram apresentadas cerca de 1.800 obras, sendo 1.002 delas em primeira audição. “Isso significa produção e lançamento de material inédito, o que valoriza e amplia a importância da ação”, comenta o Centro da Música da Funarte.

Em todos esses anos, as bienais possibilitaram a participação de mais de 472 compositores, muitos deles, jovens, o que representa renovação de nomes – de vários pontos do Brasil. O programa tem também estimulado a difusão da música de concerto produzida no país, inclusive territorialmente. A produção se concentrava basicamente nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia. Mas, hoje, por meio das sucessivas realizações das bienais, foram consolidados, ou integrados, centros musicais significativos, em vários outros estados, como Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, Pernambuco, Paraíba, Amapá, Ceará, Goiás, Mato Grosso e Santa Catarina e, ainda, o Distrito Federal.

Acesse aqui a chamada pública para a XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea

Acesse aqui a ficha de inscrição e a declaração do proponente (versão para preenchimento)

XXIV Bienal de Música Brasileira Contemporânea
De 13 a 21 de novembro de 2021, no Rio de Janeiro
*A data acima corrige aquela que consta do edital, equivocadamente – correção informada pelo Centro da Música da Funarte no dia 15/10/2021.

Realização
Fundação Nacional de Artes – Funarte
Secretaria Especial da Cultura

Parceria
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Escola de Música da UFRJ
Fundação Universitária José Bonifácio (FUJB)

Mais informações
musicadeconcerto@funarte.gov.br